Município de Porto Velho, estado de Rondônia (RO)

Porto Velho tem um imenso potencial turístico devido à sua história e às suas riquezas naturais...



Mais sobre :


Município Porto Velho
Unidade federativa RO  (21 )
DDD 69
Estado Rondônia
Cep Inicial 76.800-000
Cep Final 76.834-999
Latitude -8,7610
Longitude -63,9010
Altitude
Area KM² 34209,5
Codigo Correios 7352
Codigo IBGE 110020
Censo Demográfico IBGE
Ano Masc Fem Total % Var.
1996 146837 147490 294327  
2007     369345 25,48 %
2010        
Porto Velho é a capital e o maior município, tanto em extensão territorial quanto em população, do Estado de Rondônia. Com uma área de 34.068,50 km², o município é maior que os estados de Sergipe e Alagoas. Contudo, sua população é de 369.345 habitantes, sendo a terceira maior capital da região Norte (superada apenas pelas cidades de Manaus e Belém). Localiza-se à margem direita do rio Madeira (afluente do Rio Amazonas).

História

Oficializada em 2 de outubro de 1914, Porto Velho foi criada por desbravadores por volta de 1907, durante a construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Em plena Floresta Amazônica, e inserida na maior bacia hidrográfica do mundo, onde os rios ainda governam a vida dos homens, é a capital do estado de Rondônia. Fica nas barrancas da margem direita do rio Madeira, o maior afluente da margem direita do rio Amazonas.

Desde meados do século XIX, nos primeiros movimentos para construir uma ferrovia que possibilitasse superar o trecho encachoeirado do rio Madeira (cerca de 380 km) e dar vazão à borracha produzida na Bolívia e na região de Guajará-Mirim, a localidade escolhida para construção do porto onde o caucho seria transbordado para os navios seguindo então para a Europa e os Estados Unidos da América, foi Santo Antônio do Madeira, província de Mato Grosso.

As dificuldades de construção e operação de um porto fluvial, em frente aos rochedos da cachoeira de Santo Antônio, fizeram com que construtores e armadores utilizassem o pequeno porto amazônico localizado 7 km abaixo, em local muito mais favorável.

Crescimento demográfico

Em 15 de janeiro de 1873, o Imperador Dom Pedro II assinou o Decreto-Lei nº 5.024, autorizando navios mercantes de todas as nações subirem o rio Madeira. Em decorrência, foram construídas modernas facilidades de atracação em Santo Antônio, que passou a ser denominado Porto Novo.

O porto velho dos militares continuou a ser usado por sua maior segurança, apesar das dificuldades operacionais e da distância até Santo Antônio, ponto inicial da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.

Percival Farquhar, proprietário da empresa que afinal conseguiu concluir a ferrovia em 1912, desde 1907 usava o velho porto para descarregar materiais para a obra e, quando decidiu que o ponto inicial da ferrovia seria aquele (já na província do Amazonas), tornou-se o verdadeiro fundador da cidade que, quando foi afinal oficializada pela Assembléia do Amazonas, recebeu o nome Porto Velho. Hoje, a capital de Rondônia.

A cidade nasceu e cresceu das instalações ferroviárias da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, através da exploração de borracha e posteriormente de cassiterita e de ouro. Moravam cerca de mil pessoas quando a obra da construção da Estrada de Ferro se concluiu, geralmente seus residentes eram funcionários da empresa construtora.

Emancipações

Tornou-se município em 1914, quando ainda pertencia ao Estado do Mato Grosso. Em 1943, com o município de Guajará-Mirim passou a constituir o Território Federal do Guaporé, que em 1956 passou a ser denominado Rondônia, e veio a ser elevado à categoria de estado em 4 de janeiro de 1982.

Administração

Por ser uma capital de estado relativamente nova (1981), a cidade possui muitos funcionários públicos tanto federais quanto estaduais. Como há pouca qualificação, grande parte da mão-de-obra especializada vem de outros estados.

Câmara de vereadores

A Câmara Municipal de Porto Velho fica no bairro Embratel, distante do Centro da cidade. O atual presidente é o vereador José Hermínio Coelho, do PT, para o período de 1º de janeiro de 2007 a 31 de dezembro de 2008.

Geografia

A capital rondoniense se localiza na parte oeste da Região Norte do Brasil, o município de Porto Velho encontra-se em área abrangida pela Amazônia Ocidental no Planalto Sul-Amazônico, uma das parcelas do Planalto Central Brasileiro.

Relevo

O relevo do município é pouco acidentado(com poucas variações), não apresentando grandes elevações ou depressões, com variações de altitudes que vão de 70 metros a pouco mais de 500 metros. A região pertencente à grande Planície Amazônica, situa-se no vale do rio Madeira e apresenta área de terras baixas e sedimentares.

Clima

Clima predominante é o tropical super-úmido, caracterizado por ser quente e provido de muita umidade. Situa-se em transição com o clima semi úmido da região centro-oeste e o clima equatorial predominante na região norte do Brasil. Como o próprio nome remete, é caracterizado por grande umidade e por altas temperaturas.

Temperaturas

Máxima = 38°C
Mínima = 16°C
Média das máximas = 30°C
Média das mínimas = 21°C

A exemplo da região amazônica, Porto Velho é formado por planícies, com serras relativamente baixas. A temperatura média é elevada, acima dos 28 graus, com elevada umidade relativa do ar e chuvas abundantes.

Hidrografia

Porto Velho está localizada na Bacia do rio Amazonas, o principal rio que banha o município vem do sul, da Bolívia, o rio Madeira.

Os principais rios são:

Rio Madeira (principal braço direito do rio Amazonas): banha Porto Velho, possui grande quantidade de ouro em seu leito e até pouco tempo, na época da vazante, abrigava 30 mil garimpeiros. Seu curso é dividido em três níveis: Alto Madeira; trecho das Cachoeiras e Corredeiras, e o Baixo Madeira. São destacados dois lagos pela sua importância biológica: Lago do Cuniã, com 104 mil hectares, na reserva biológica de Cuniã, e Lago Belmont, no rio Madeira. O rio tem pesca abundante, dentre os peixes mais encontrados está o piraíba, jaú, dourado, caparari, surubim, pirara, piramutaba, tambaqui, tucunaré, jatuarana, pacu, pirapitinga, curimatá, a piranha preta e inclusive o terrível candiru.

Rio Abunã (afluente da margem direita do rio Madeira): faz a delimitação da fronteira entre Brasil e Bolívia, banha o distrito de Fortaleza do Abunã e nasce no Acre.

Rio Mutum-Paraná.

Rio Jacy-Paraná.

Rio Candeias do Jamari.

Rio Ji-Paraná (rio Machado).

Cultura

A cultura porto-velhense é pequena em relação a dos grandes centros do Brasil. Entretanto, a cidade possui um centro cultural (a Casa de Cultura Ivan Marrocos, onde há exposições diversas), três salas de cinema, um teatro, uma biblioteca municipal, dezenas de praças (sendo as mais famosas a Praça das Três Caixas D'Água e a Praça Aluízio Ferreira), museus (Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré), shoppings (em construção) e galerias.

Como em outras cidades da Região Norte do Brasil, fazam-se presentes festas folclóricas. Há na cidade também uma grande exposição anual de agropecuária, denominada EXPOVEL, e outra chamada Flor do Maracujá, com apresentações de danças folclóricas, como o boi-bumbá e a quadrilha. Também grande parte da população se diverte em bares e Casas de Shows.

Educação

Ensino básico, fundamental e médio
Ensino superior
Porto Velho conta com uma universidade federal — UNIR — e algumas universidades particulares como UNIRON, FIP, FATEC, FARO, FIMCA, ULBRA, Faculdade São Lucas, Universidade Católica de Rondônia e a UNOPAR VIRTUAL - http://www.unoparvirtual.com.br

Há três cursos de Medicina, na UNIR, FIMCA e São Lucas, o que tem atraído muitos estudantes da região à cidade. A unir e uma das facudades mais procuradas em Porto Velho.

Em matéria de EaD, a UNOPAR/UNIMAX é a maior faculdade do município, dispondo de 12 cursos superiores, com destaque para os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Serviço Social, Gestão Ambiental, Marketing e Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Segurança pública

Forças Armadas
A cidade conta com os quartéis do 5º BEC, 17ª Brigada de Infantaria de Selva, 31ª Circunscrição do Serviço Militar, 17º Base Logística, 3ºCia do 54º BIS e ainda o Hospital de Guarnição. Além disso possui a base aérea conhecida como BAPV (Base Aérea de Porto Velho) que foi modernizada para o projeto SIVAM de vigilância da Amazônia.

Transporte

O principal meio de transporte para se chegar a Porto Velho (tirando o estado do Amazonas) é o rodoviário. Para o estado do Amazonas, devido ao estado precário da BR-319, o melhor meio de transporte é o aéreo ou o aquático. A cidade conta com um aeroporto internacional.

Aeroporto

O Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira é o mais importante do estado e recebe vôos diários de Brasília, Manaus, Rio Branco e Cuiabá, além de municípios do interior do estado de Rondônia como Ji-Paraná e Vilhena, e do interior do Amazonas como Humaitá, Lábrea e Manicoré. O aeroporto tem capacidade de receber 920 mil passageiros por ano e opera com algumas das maiores companias aéreas do país, tais como: Tam, Gol, OceanAir, Trip e Rico.

Porto

No Porto do Cai n'Água, há embarcações que fazem o trajeto até Humaitá, Manicoré e Manaus, ambos municípios do Amazonas. O serviço de navegação do Madeira e do governo do estado, é mantido para atender a população ribeirinha, como São Carlos, Calama e outras pequenas localidades.

Rodovias

A Rodoviária fica na Avenida Governador Jorge Teixeira que, na verdade, é a BR-319.

Porto Velho é cortada por duas rodovias federais, a BR-319 e a principal delas, a BR-364, que é a única rodovia federal que corta o estado de Rondônia sentido norte-sul, passando pelas principais cidades rondonienses.

Ferrovia

Nos finais de semana eram realizadas viagens de trem à antiga Primeira Estação, na Cachoeira de Teotônio. Atualmente, devido ao abandono, a linha foi desativada.

Turismo

Porto Velho tem um imenso potencial turístico devido à sua história e às suas riquezas naturais. No final da década de 1990, foi pensada a revitalização da margem do rio Madeira, mas o projeto não foi levado à frente, já que envolve a remoção de dezenas de famílias do bairro Triângulo e um grande investimento. As atrações históricas são a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, a Catedral do Sagrado Coração de Jesus, o Cemitério da Candelária, a sede da Arquidiocese, o terminal ferroviário, a locomotiva Coronel Church, (a primeira máquina vinda para a Amazônia em 1872) as Caixas D'Água (símbolo da cidade, edificada pelos ingleses), a igreja de Santo Antônio do Rio Madeira junto com sua belíssima cachoeira, marco inicial de Porto Velho.

As Três Caixas D'Água: vindas em módulos metálicos dos Estados Unidos, foram montadas onde hoje se dá o cruzamento das ruas Carlos Gomes e Rogério Weber, na atual praça do mesmo nome, que atinge pelo lado oeste a rua Euclides da Cunha. A primeira foi erguida em 1910 e as outras duas em 1912.

Estrada de Ferro Madeira-Mamoré: apesar de ter sido um centro ferroviário, a cidade não conta mais com o passeio de trem que foi desativado após a falta de conservação da linha, que acabou ruindo por conta de um temporal.

Balneários e igarapés: a 25 quilômetros de Porto Velho, a Cachoeira do Teotônio se constitui no balneário mais famoso, pelo campeonato anual de pesca. Destacam-se ainda Areia Branca, a 6 quilômetros do Centro, Candeias, cidade satélite de Porto Velho, o balneário de Rio Preto, a 27 quilômetros do centro; e no quilômetro 78, o balneário Rio Bonito. Igarapés: Os mais conhecidos são de Periquitos e o da Areia Branca.

Esportes

Lazer

Porto Velho é famosa por seus "banhos" (igarapés que cercam toda a cidade, e formam verdadeiras praias de água doce), e é uma das principais fontes de lazer da família portovelhense. Alguns desses "banhos" possuem grande infraestrutura para receber as centenas de banhistas que recebem todos os finais de semana, como restaurantes, pousadas, quadras e campos de futebol. No final da tarde uma pista da Avenida Jorge Teixeira entre o Aeroporto e o Detran é fechada para que as pessoas possam caminhar. A outra pista ganha dois fluxos de direção.

Reservas indígenas

Reserva Karitiana
Reserva Kaxaraxi
Reserva Karipuna
O município de Porto Velho conta com três reservas indígenas: com 89.098 hectares, a 95 quilômetros da capital, está localizada a Reserva Karitiana, habitada por cerca de 100 índios dedicados a agricultura de subsistência (arroz, milho, farinha, etc.). Lá já foram construídas casas em alvenaria, depósitos, uma enfermaria e já tem pista de pouso. A Reserva Kaxaraxi, com mais de 85 mil hectares fica na divisa com o estado do Amazonas, com mais de 100 índios que vivem do extrativismo da castanha e da banana. A terceira reserva indígena é a dos Karipunas, com 2.200 hectares, situada no Distrito de Jaci-Paraná.

Problemas atuais

Porto Velho, assim como outras cidades do Brasil, enfrenta alguns problemas, dentre eles:

Crescimento desordenado;
Falta de sinalização;
Presídio superlotado;
Falta de saneamento básico;
Falta de urbanização;
Transporte coletivo mal dimensionado.

Fonte: Wikipédia

Ver o mapa e satélite da cidade de Porto Velho, em tela cheia ...

Municipios Próximos

Candeias do Jamari - RO | Dist. linha reta: Km.
Itapuã do Oeste - RO | Dist. linha reta: Km.
Alto Paraíso - RO | Dist. linha reta: Km.
Buritis - RO | Dist. linha reta: Km.
Ariquemes - RO | Dist. linha reta: Km.
Cujubim - RO | Dist. linha reta: Km.
Rio Crespo - RO | Dist. linha reta: Km.
Humaitá - AM | Dist. linha reta: Km.
Monte Negro - RO | Dist. linha reta: Km.
Campo Novo de Rondônia - RO | Dist. linha reta: Km.
Lábrea - AM | Dist. linha reta: Km.
Cacaulândia - RO | Dist. linha reta: Km.
Machadinho D´Oeste - RO | Dist. linha reta: Km.
Canutama - AM | Dist. linha reta: Km.
Vale do Anari - RO | Dist. linha reta: Km.
Theobroma - RO | Dist. linha reta: Km.
Governador Jorge Teixeira - RO | Dist. linha reta: Km.
Nova Mamoré - RO | Dist. linha reta: Km.
Jaru - RO | Dist. linha reta: Km.
Guajará-Mirim - RO | Dist. linha reta: Km.
Vale do Paraíso - RO | Dist. linha reta: Km.
Nova União - RO | Dist. linha reta: Km.
Boca do Acre - AM | Dist. linha reta: Km.
Mirante da Serra - RO | Dist. linha reta: Km.
Ouro Preto do Oeste - RO | Dist. linha reta: Km.
Seringueiras - RO | Dist. linha reta: Km.
Teixeirópolis - RO | Dist. linha reta: Km.
Tapauá - AM | Dist. linha reta: Km.
Urupá - RO | Dist. linha reta: Km.
Costa Marques - RO | Dist. linha reta: Km.

Bairros

Bairros da cidadeCep inicialCep final
22 de Dezembro
Aeroclube 76.811-000 76.811-197
Aeroporto 76.803-000 76.803-279
Agenor de Carvalho 76.820-200 76.820-390
Aponiã 76.824-000 76.824-217
Areal 76.804-285 76.804-377
Areia Branca 76.808-730 76.809-899
Arigolândia 76.801-177 76.801-209
Baixa União 76.805-820 76.805-899
Balsa
Bela Vista
Belvederes
Caiari 76.801-140 76.801-176
Caladinho 76.808-100 76.808-269
Calama
Cascalheira 76.813-000 76.813-179
Castanheira 76.811-198 76.811-630
Centro 76.801-000 76.801-139
Cidade do Lobo 76.810-441 76.810-535
Cidade Jardim 76.815-000 76.815-899
Cidade Nova 76.810-536 76.810-899
Cohab 76.807-526 76.808-099
Conceição 76.808-270 76.808-457
Conjunto 4 de Janeiro I
Conjunto 4 de Janeiro III
Conjunto Alphaville
Conjunto Tucuruí
Conquista
Costa e Silva 76.803-280 76.803-659
Crato
Cuniã 76.824-390 76.824-517
Eldorado 76.811-631 76.811-899
Eletronorte 76.808-458 76.808-729
Embratel 76.820-713 76.820-899
Escola de Polícia 76.824-749 76.824-899
Esperança da Comunidade 76.825-000 76.825-205
Flodoaldo Pontes Pinto 76.820-391 76.820-712
Floresta 76.806-000 76.806-659
Forte Príncipe da Beira
Fouad Darwich
Igarapé 76.824-218 76.824-389
Industrial 76.821-000 76.821-299
Ipanema
Ipase Novo
Jardim Boa Esperança
Jardim Santana 76.828-000 76.828-759
Jardim Vitória Régia
Juscelino Kubitschek 76.829-280 76.829-461
KM 1 76.804-092 76.804-111
Lagoa 76.812-000 76.812-329
Lagoinha 76.829-630 76.829-899
Liberdade 76.803-842 76.803-899
Marcos Freire 76.814-000 76.814-118
Mariana 76.813-480 76.813-733
Maringá 76.825-206 76.825-299
Mato Grosso 76.804-378 76.804-426
Militar 76.804-587 76.804-679
Mocambo 76.804-251 76.804-282
Mucuripe
Nacional 76.801-800 76.802-599
Nossa Senhora das Graças 76.804-114 76.804-202
Nova Caiari I
Nova Caiari II
Nova Esperança 76.821-500 76.823-899
Nova Floresta 76.806-660 76.807-525
Nova Porto Velho 76.820-000 76.820-199
Nova República
Novo Horizonte 76.810-000 76.810-440
Olaria 76.801-210 76.801-339
Ouro Preto
Panair 76.801-340 76.801-429
Pantanal 76.824-679 76.824-748
Parque Ceará
Pedacinho de Chão
Pedrinhas 76.801-430 76.801-579
Planalto 76.825-360 76.825-899
Rasgado
Residencial Dom João Costa
Residencial Pontal Europa
Rio Guajará
Rio Madeira 76.821-300 76.821-499
Ronaldo Aragão 76.814-119 76.814-899
Roque 76.804-427 76.804-479
Santa Bárbara 76.804-203 76.804-250
São Cristóvão 76.804-000 76.804-091
São Francisco 76.813-180 76.813-479
São João Batista
São João Bosco 76.803-660 76.803-841
São Sebastião 76.801-580 76.801-799
Socialista 76.828-760 76.829-279
Tancredo Neves 76.829-462 76.829-629
Teixeirão 76.825-300 76.825-359
Tiradentes 76.824-518 76.824-678
Três Marias 76.812-330 76.812-899
Triângulo 76.805-000 76.805-819
Tucumanzal 76.804-480 76.804-548
Tupy 76.804-549 76.804-586
Ulysses Guimarães 76.813-734 76.813-899
União da Vitória
Vila Aeronáutica
Vila Candelária